06/09/2019

Charolês celebra boa fase e lança novo modelo de exposição de bovinos na Expointer 2019

Animais elite e superiores da 2ª PAC/CAR da raça foram destaques do evento. Já o julgamento premiou as cabanhas Charolês Figueira, Tarumã e Santo Izidro.

Por Nathã Carvalho

Embalada pela valorização nos leilões realizados em 2019 tanto em Santa Catarina quanto no Rio Grande do Sul (médias acima de R$ 10 mil para touros) e também pela crescente demanda de terneiros para exportação, a raça Charolesa viveu dias de celebração e de união dos criadores durante a Expointer 2019, realizada de 24 de agosto a 1º de setembro em Esteio (RS).

O Charolês puxou a dianteira de um novo modelo de exposição de animais dentro da maior mostra agropecuária da América Latina. Um espaço especialmente planejado e estruturado para a realização da Vitrine da Prova de Avaliação a Campo (PAC) e de Consumo Alimentar Residual (CAR) da raça no pavilhão de bovinos de corte, com o apoio da Farsul e do departamento de exposições e feiras da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) do estado, apresentou indivíduos classificados como “elite” e “superior” na 2ª edição da PAC e do CAR, provas de avaliação de desempenho realizadas na sede da Embrapa Pecuária Sul em Bagé (RS) em parceria com a Associação Brasileira de Criadores de Charolês (ABCC). Entre os exemplares expostos na vitrine, destaque para o campeão da PAC, “SáBrito AP 4285” (Estância Sá Brito) e o campeão do CAR, “Defenseur 3077 de Santo Izidro” (Cabanha Santo Izidro). Na quinta-feira, 29 de agosto, um evento para a imprensa e para convidados foi realizado no espaço, onde o coordenador da PAC, o analista da Embrapa Pecuária Sul, Roberto Collares abordou a metodologia e a importância da realização destas avaliações. A equipe da Embrapa Pecuária Sul que conduz as provas foi homenageada pela ABCC durante o coquetel, que contou com a Carne Charolês Certificada como destaque.

Julgamento
Com a participação de cabanhas do Rio Grande do Sul e do Paraná, a exposição de animais de argola também manteve a tradição da raça Charolesa na Expointer. Realizado na terça-feira (27/08) e na quarta-feira (28/08), o julgamento dos exemplares contou com a experiência do médico veterinário e leiloeiro Flávio Brasil Rosar, do estado de Santa Catarina, como jurado da raça. Na avaliação das fêmeas, Rosar escolheu “Jotabe My Lady #” (EC No Doubt 2022 P x BR Figueira Mcb 4894 #) de 37 meses e 776kg, como a grande campeã. A matriz foi exposta pelo criador André Correa Berta, titular da Cabanha Charolês Figueira de Arambaré (RS) que também obteve o título de reservada de grande campeã com “Jotabe Odille #” (LT Stagecoach 8068 Polled x Jotabe Jenifer 5432 Br#) de 19 meses e 684kg. Da seleção de Júlia Helena Berta Dorneles, proprietária da Cabanha Tarumã de Camaquã (RS), é oriunda a terceira melhor fêmea, premiação atribuída à “JHD 1611” (Ec Forefront 8066 x Tarumã JHBD 1316 #) de 686kg, que por ter parido aos 22 meses, também recebeu o prêmio de precocidade reprodutiva, através do troféu Paulo Franco Borges.

Da Cabanha Tarumã de Camaquã (RS) também veio o grande campeão, que posteriormente recebeu a faixa de supremo grande campeão das mãos do secretário da agricultura do estado do Rio Grande do Sul, Covatti Filho. Trata-se do reprodutor “Tarumã JHBD 1460 BR #” (WCR Bandit 2164 P x BR Tarumã Dnd 3724), de 39 meses e 1250kg. Campeão terneiro, “Eber 3119 De Santo Izidro #” (Ec No Doubt 2022 P x Agregation 2654 De Santo Izidro #) de 12 meses e 550kg obteve o título de reservado de grande campeão. O animal é oriundo da Sucessão Ernani Kurtz De Oliveira da Cabanha Santo Izidro, Dilermando De Aguiar (RS), que também apresentou o exemplar escolhido como o terceiro melhor macho, “Dardo 3073 De Santo Izidro #” (LT Bridger 9191 Polled x Afflux 2636 De Santo Izidro #) de 23 meses e 864kg.

No menu fotos > eventos, estão disponíveis as galerias de fotos da Expointer 2019.


COMPARTILHE: